A mensagem das bem-aventuranças no contexto dos evangelhos de Mateus e Lucas e em relação ao núcleo do ensinamento de Jesus

  • José Abel de Sousa

Resumo

Compreender o que Jesus expressou no discurso da montanha, impropriamente chamado de “Sermão”, particularmente nas bem-aventuranças, é se aproximar do núcleo do cristianismo. Este artigo faz uma abordagem desses textos bíblicos que se encontram em Mateus (5,1-12) e em Lucas (6,20-26). Nas bem-aventuranças, o pensamento de Jesus é apresentado com uma estrutura interna que remete à essência da lógica do próprio cristianismo – um estilo de vida e uma coerência de caminho de vida, da qualidade da existência que Jesus veio instaurar, que é a lógica do amor. Conclui-se que as bem-aventuranças apresentadas por Jesus devem ser compreendidas como sendo fruto da experiência de fé no seu ensinamento, concretizando a proposta de um novo modelo de existência que responde à verdadeira grandeza humana, cuja consequência será a felicidade. Relatadas pelos dois evangelistas, embora não de forma idêntica, são portadoras de uma mensagem simultaneamente teológica e cristológica, um ensinamento que pede a transformação do agir e do pensar do cristão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Abel de Sousa

Doutor em Teologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Professor na PUC-Rio e diretor da Pastoral universitária na PUC-Rio.

Publicado
2021-12-16
Como Citar
Sousa, J. A. de. (2021). A mensagem das bem-aventuranças no contexto dos evangelhos de Mateus e Lucas e em relação ao núcleo do ensinamento de Jesus . Revista Eclesiástica Brasileira, 81(320), 655-678. https://doi.org/10.29386/reb.v81i320.3539