Dimensão social e ecológica da Humanae Vitae

Conexões e desdobramentos entre lei natural e ecologia

  • Nilo Agostini
  • Francisco Deusimar Andrade Albuquerque

Resumo

A Humanae Vitae pode ser considerada uma das encíclicas mais controversas do último século – seja na realidade eclesial ad intra seja ad extra. Buscamos situá-la em sua gênese, para entender a “intenção” de Paulo VI ao promulgá-la. A partir daí, notamos que ela não poderia ser reduzida à dimensão íntima matrimonial, mas que apresenta uma dimensão social e mesmo ecológica; mesmo não utilizando tais conceitos, a Encíclica os supõe. Nosso estudo demostra uma aproximação do conceito de Lei Natural – doutrina estável do Magistério multissecular – com os conceitos de Ecologia Humana e Ecologia Integral que vêm sendo desenvolvidos no magistério social contemporâneo da Igreja. Essa aproximação permite uma releitura do conceito de Lei Natural e, portanto, da Humanae Vitae. O intento do presente texto não é de relativizar os conceitos da Tradição, mas somente de mostrar sua proximidade no contexto de uma doutrina abrangente, o que parece ser mais coerente com o conjunto dos ensinamentos da Igreja.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nilo Agostini

Pós-doutor em Educação pela Universidade Federal de São Carlos, SP, com estágio na Escola de Altos
Estudos de Paris. Doutor em Teologia pela Universidade de Ciências Humanas de Strasbourg, França. Foi docente no Instituto Teológico Franciscano de Petrópolis durante 17 anos, onde foi diretor por seis anos; concomitantemente, por 11 anos, atuou na PUC-Rio, como professor, coordenador de graduação e diretor do Departamento de Teologia e docente no Programa de Pós-graduação em Teologia; de 2014 a 2019, foi professor do Programa de Pós-graduação stricto sensu em Educação, da Universidade São Francisco (USF), onde atuou também na graduação desde 2013. Autor de dezenas de publicações, entre livros e artigos, sobre Ética, Moral, Educação e Teologia, sendo a área da Educação realizada preferencialmente em diálogo com Paulo Freire e Walter Benjamin.

Francisco Deusimar Andrade Albuquerque

Licenciado em Filosofia pela Universidade Federal do Ceará (2011-2014), Bacharel em Filosofia pela Faculdade Católica de Fortaleza (2011-2013), Mestre em Filosofia Política pela Universidade Federal do Ceará (2016-2018) e Bacharelando em Teologia pela Faculdade Católica de Fortaleza (2018). Coordena um grupo de estudos dedicado ao pensamento de Karol Wojtyla (João Paulo II), vinculado à Faculdade Católica de Fortaleza (Grupo de Estudos Wojtylianos).

Publicado
2022-04-12
Como Citar
Agostini, N., & Albuquerque, F. D. A. (2022). Dimensão social e ecológica da Humanae Vitae: Conexões e desdobramentos entre lei natural e ecologia. Revista Eclesiástica Brasileira, 82(321), 130-155. https://doi.org/10.29386/reb.v82i321.3939