Pássaros nos Salmos

Elementos para uma ecoespiritualidade

  • Matthias Grenzer
  • Paulo Freitas Barros
  • José Ancelmo Santos Dantas

Resumo

O livro bíblico dos Salmos, em sua reflexão sobre o ser humano e Deus, promove uma espiritualidade que integra o olhar para os seres abióticos (água, terra, ar, calor), os animais e os vegetais. Um exemplo disso é a presença dos pássaros. Após o estudo do vocabulário hebraico ligado à avifauna, a investigação apresentada aqui visa o que, nos Salmos, ocorre de reflexão sobre os animais em questão. No caso, os pássaros são descritos como quem, em determinado momento, escapa de um perigo, aninha-se para procriar, alimenta-se ou torna-se alimento, é solitário, abriga-se debaixo de asas protetoras e solta a voz para louvar a Deus. Ao estudar, de forma pormenorizada, a sensibilidade dos Salmos a tais características dos pássaros, torna-se possível descobrir a proposta ecoespiritual feita por essas orações bíblicas. Assim, o convite bíblico a contemplar a avifauna pode ajudar o ser humano a tornar-se mais esperançoso em relação à sua própria existência e sobrevivência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Matthias Grenzer

Matthias Grenzer é Doutor em Teologia e Mestre em História. Leciona na Faculdade de Teologia da PUC-SP e lidera o Grupo de Pesquisa Tradução e Interpretação do Antigo Testamento (TIAT). No dia 3 de fevereiro de 2021, o conteúdo deste Artigo foi apresentado na Semana Teológica da FAESP (Faculdade Evangélica de São Paulo).

Paulo Freitas Barros

Paulo Freitas Barros é doutorando em Teologia na PUC-SP e membro do Grupo de Pesquisa TIAT.

José Ancelmo Santos Dantas

José Ancelmo Santos Dantas é doutorando em Teologia na PUC-SP e membro do Grupo de Pesquisa TIAT.

Publicado
2022-04-12
Como Citar
Grenzer, M., Barros, P. F., & Dantas, J. A. S. (2022). Pássaros nos Salmos: Elementos para uma ecoespiritualidade. Revista Eclesiástica Brasileira, 82(321), 115-129. https://doi.org/10.29386/reb.v82i321.3938