Sínodo para a América: apelos e esperanças

  • Antônio Moser

Resumo

Desde 1965 os Sínodos foram incorporados como um modo de a Igreja vivenciar sua colegialidade. Nove ordinários e quatro extraordinários precederam o Sínodo para a América. Este, sob o lema “Encontro com o Cristo vivo”, visava reforçar a evangelização, a solidariedade e a comunhão entre as Igrejas que constituem a América. Entre os temas que mais ecoaram na sala sinodal podemos destacar os pobres, a globalização, a dívida externa, a evangelização inculturada e as religiões informais. E difícil avaliar os resultados, pois estes apontam mais para o futuro. O fato é que este Sínodo traz as marcas de muitos apelos, no sentido de reverter certas situações antievangélicas, e sinaliza muitas esperanças ancoradas nas conquistas já feitas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
1998-03-31
Como Citar
Moser, A. (1998). Sínodo para a América: apelos e esperanças. Revista Eclesiástica Brasileira, 58(229), 34-64. https://doi.org/10.29386/reb.v58i229.2398