Teologia da Libertação e Marxismo no contexto da globalização

  • Luigi Bordin

Resumo

O ensaio analisa, em primeiro lugar, a pertinência, os méritos e os limites das mediações sócio-analíticas utilizadas pela TdL no contexto das práticas sócio-políticas dos anos 60/70. Passa, depois, a focalizar os desafios e as ameaças da atual globalização, sublinhando, diante disso, a importância da reafirmação, por parte da TdL, de seus princípios: a práxis e a fé entendida como escuta do clamor das vítimas. Enfim, depois de ter apontado aspectos errôneos e caducos do marxismo a serem obrigatoriamente postos de lado, mostra a urgência duma retomada crítica de alguns dos seus pontos que continuam sendo, para nós, nesta época de cinismo, uma referência fundamental: a instância (profética) da libertação humana, a luta contra a alienação e a abertura à alteridade.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
1999-03-31
Como Citar
Bordin, L. (1999). Teologia da Libertação e Marxismo no contexto da globalização. Revista Eclesiástica Brasileira, 59(233), 127-151. https://doi.org/10.29386/reb.v59i233.2326