Dom Helder: um sopro progressista na Arquidiocese de Olinda e Recife

Severino Vicente da Silva

Resumo


O trabalho se popõe a discutir e questionar afirmações que defendem ter a Arquidiocese de Olinda e Recife, os cristãos católicos, optado por uma linha progressista de atuação a partir dos anos sessenta. Queremos argumentar que o período de pastoreio de Dom Helder Câmara (1964-1985) à frente da Arquidiocese foi um interregno progressista, ocorrido em uma sociedade de caráter conservador e que não chegou a alcançar os fundamentos da prática dos católicos da Arquidiocese.

Abstract: This study proposes to discuss and challenge some of the statements defending the hypothesis that the Archdiocese of Olinda and Recife – the Catholic Christians – opted for a progressive line of action from the 60s onwards. We wish to argue that the pastorship of Dom Helder Câmara (1964-1985) at the head of the Archdiocese was a progressive interregnum that occured in a society ofa conservative nature and did not succeed in reaching the foundations of the practice of the Archdiocese's Catholics.

Palavras-chave


Dom Helder Câmara.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.29386/reb.v62i245.1990

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista Eclesiástica Brasileira

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Instituto Teológico Franciscano
Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil